Sem categoria

Mudança de carreira… e agora?

Olá, tudo bem?

Eu me chamo Julia Hueb e talvez você já tenha me visto em alguns stories ou IGTV da Magnólia. Primeiro de tudo, prazer!!

Nesse mês de julho, nós da Magnólia, queremos trazer muito conteúdo para conversarmos e falarmos sobre “retomada”/alinhamento de metas/ajuste de rota” ou qualquer outro nome que você prefira chamar os próximos 6 meses do ano de 2020.

E é isso, nós nos planejamos e sonhamos com um 2020 bem diferente deste que está acontecendo, não é mesmo?? Cada uma de nós tínhamos planos e expectativas diferentes para 2020, mas o que temos em comum é que nenhuma de nós planejávamos uma pandemia e uma quarentena no meio do caminho. E como esse “evento” é algo que está para além do nosso controle, a gente pode de início ignorar, negar, espernear, mas no fim, precisamos todas respirar fundo e parar para analisar o que faremos nós próximos 6 meses. AINDA temos metade do ano pela frente e eu prefiro ver essa oportunidade como um “copo meio cheio”. E como dizia minha avó, o que não tem remédio, remediado está. E agora cabe a todas nós saber o que faremos com o resto do ano que ainda iremos viver em 2020.

Nesse mês o nosso blog vai estar recheado de conteúdo com esse tema de retomada. E eu sou a primeira a escrever por aqui, porque vamos falar hoje sobre o realinhamento de carreira. E por que eu me sinto confortável em falar de um assunto tão denso aqui com vocês? Bom, eu sou psicóloga de formação e hoje sou sócia e Diretora de Comunicação da Mag. Mudei completamente de rota, reajustei todos meus planos e deixa eu te contar um pouquinho da minha história:

“Fiz psicologia na Federal de Mato Grosso, estudei psicanálise na Escola Corpo Freudiano, fiz pós graduação em psicologia de trânsito (what?) e no início da minha carreira tive clínica de atendimento infantil, também já dei aula na universidade e hoje sou empreendedora e Diretora de Comunicação na maior rede de Franquia de Papelaria do Brasil.

Pois é, como assim? Foi no meio do caminho que descobri o quanto vendas, branding e marketing são áreas completamente ligadas à psicologia. E a minha maior característica que acredito que tenha me ligado ao empreendedorismo foi a coragem. Sim, isso mesmo, a coragem! Em 2016 larguei minha carreira, minha cidade e minha família para abrir uma franquia no ramo de vestuário em sociedade do meu então noivo Igor Vendas. Trabalhei 1 ano sozinha à frente das 5 unidades que abrimos e aprendi tudo do zero na prática.

E desde a fundação da Magnólia, em 2018, estou à frente de todo planejamento de comunicação online e offline da marca. Lidero equipes no marketing, branding, visual merchandising, conteúdo e curadoria de produtos/coleções.”

Ufa! pois é. Contei um pedacinho da minha formação de 2013 até 2020 e quando paro para pensar, quantas vidas diferentes vividas em menos de uma década de carreira. E o que quero dizer com isso?

Bom, algumas coisas!

  • Primeiro, talvez você esteja se sentindo perdida, sem saber o que fazer ou até mesmo frustrada pelo banho de água fria que 2020 deu em todas nós. E sim, uma das coisas que mais incomoda e que nos gera mais ansiedade é esta falta de controle, não é mesmo?
  • Segundo, que mesmo que sua vida “continua a mesma”, mesmo emprego, mesma empresa ou mesmo cargo, alguma coisa tenho certeza de que mudou. As formas e modelos de trabalho, as metas, as expectativas… alguma coisa teve que ser reorganizada nesse meio do caminho.
  • E terceiro, que mudando de emprego ou não, mudando de carreira ou não, começando ou recomeçando do zero, que você vai precisar de muita coragem para olhar para os últimos 6 meses, olhar tudo que ficou pra trás, tudo que mudou ou precisou ser mudado. Para aí sim, sentar, pensar, refletir e decidir o que fazer com os outros 6 meses que AINDA temos pela frente.

Sabemos que essa experiência de olhar para dentro, para vida e para as nossas metas não é nada fácil. E sabemos também que essa experiencia vai ser completamente diferente em vários níveis dependendo do que aconteceu na sua vida nos últimos 6 meses. Somos pessoas com vivências, experiências e oportunidades muito distintas e seria muita ingenuidade ou cretinice minha colocarmos todas nós no “mesmo barco” e dizer que “cada uma cria as suas oportunidades”.

Sei que dependendo de quem esteja lendo, talvez eu, você e “nossa vizinha” tenhamos saído de pontos de partida muito distintos. Mas independente de onde você esteja, de quem você seja, pare, pense, respire e tente seguir os próximos meses com metas possíveis e celebre cada pequena conquista que 2020 ainda possa te trazer nessa nova jornada.

Mudar nunca é fácil, principalmente quando não é uma escolha. E 2020 não nos deu escolha. Tivemos que mudar, nos readaptar e é isso, ponto.

O que posso dizer pra você é: aproveite a sua jornada, aprenda com cada experiência, não fique parada, busque sempre novos conhecimentos (na sua área, em outras áreas, conhecimento nunca é demais), olhe com atenção para os seus erros para que num futuro você tenha um repertório diferente e tome outras decisões mais assertivas, mas acima de tudo olhe para dentro e seja gentil com você. Às vezes você pode se sentir uma impostora (sim, essa “síndrome de impostora” acontece com muitas de nós mulheres em algum momento de nossas carreiras, mas isso é assunto pra outro post), mas você só está onde está ou só é quem você é por conta de todas as vivências que você e unicamente você viveu até hoje. Você está feliz com o seu caminho?

Não sei. E só você com você mesma que pode responder essa pergunta!

Agora respira, pega o seu “caderninho dos sonhos” e anota tudo que você ainda quer nessa metade de ano que AINDA temos pela frente. Desejo que os próximos meses sejam vividos por você com muita intenção, ou seja, com consciência e decisões que você mesma tenha tomado. Se seu caminho precisou tomar uma nova rota inesperada, que você seja a “motorista” e que escolha para qual caminho você irá a partir desse novo ponto de partida.

Boa sorte e principalmente, boas escolhas!

Com carinho,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.