bycasosacasoselivros, Leitura

Adulta Sim, Madura Nem Sempre – Dica de livro

“É, acho que a gente consegue ser uma adulta jovem um pouco imatura, porém responsável.”

Maglovers, não sei vocês, mas eu me identifiquei totalmente com essa frase do livro Adulta Sim, Madura Nem Sempre, da Camila Fremder, publicado pela Editora Paralela.

Aqui é a Teca Machado e vim falar com vocês sobre essa obra que me divertiu, me fez refletir e que agora eu recomendo para todo mundo.

Adulta Sim, Madura Nem Sempre

 

No formato de crônicas e relatos da própria autora, o livro fala sobre um belo dia sermos jovens, que vão para a balada e ficam até o raiar do dia, que vão aonde o vento mandar e escutam música na maior altura. Mas, quando menos esperamos, estamos cansados para ir até no supermercado na esquina, descobrimos que dormir na própria cama é sempre melhor e reclamamos da música alta do vizinho – sendo que até ontem nós que ouvíamos música alta!

 

Camila explica que descobriu que a vida adulta é assim: chega de uma hora para a outra, sem avisar, sem nem dizer “daqui a pouco estou aí, viu?”. E, quando a gente percebe, está afundado em fraldas (sei que eu estou. Tenho gêmeos de quatro meses!), boletos e até mesmo umas ruguinhas que a gente jura que na semana passada não estavam lá.

 

Apesar de parecer que ser adulta é uma chatice (e muitas vezes é!), Camila fala sobre as suas experiências com muitíssimo bom humor, comentários perspicazes e que são impossíveis de não se identificar se você está passando por essa fase da vida.

 

A escrita da autora é tão gostosa que você começa a ler e logo depois termina o livro todinho, sem nem perceber que se passaram horas. Eu, por exemplo, comecei o meu exemplar logo depois do almoço e terminei à noite. Tinha anos que eu não lia um livro todo no mesmo dia. A edição é super bacana, com muitas ilustrações. Super prática de ler e agradável aos olhos.

 

Além de ser um livro que te faz rir, porque a Camila é, sim, engraçada, te faz refletir que tudo o que ela vive são situações muito reais: ou você mesmo já passou por isso, ou vai passar ou conhece alguém que viveu exatamente isso. Eu me vi todinha na página em que ela fala sobre os medos dos adultos, sendo que um deles é a panela de pressão. Tenho 33 anos na cara e mesmo assim tenho PAVOR da bendita panela. Estamos juntas, Camila!

Acho que todo mundo – mulheres, principalmente – deveriam ler esse livro para rirem, se identificarem e refletirem sobre o que é ser adulta, ainda que não tão madura assim. E está tudo certo ser desse jeito!

 

Fiquei até com vontade de ler outras obras delas, a Como Ter Uma Vida Normal Sendo Louca e Enfim 30: Um livro para não entrar em crise, ambos escritos com a Jana Roça.

 

E não se esqueçam: “Envelhecer faz parte do jogo, crescer é se aprimorar com as experiências que você vive.”

 

***

Para mais dicas de livros, acesse minhas redes:

www.casosacasoselivros.com

Instagram: @tecamachado e @casosacasoselivros

YouTube: Canal Teca Machado

De volta à lista