Bullet Journal, Sempre no Papel

Por que escrever um diário

Hello, MagLovers!

Sou a Vanessa Kawashima @semprenopapel e tenho uma pergunta para vocês: quem já teve um diário quando criança? Ou até mesmo na adolescência?

Lembro que eu tinha diários e agendas onde escrevia tudo que acontecia no meu dia a dia, colava papel de balinha, chocolate, mil adesivos e recadinhos que recebia das amigas (e dos amigos também!).  E chegava no final do ano, o diário praticamente não fechava com tantas colagens dentro.

Escrever no diário virou um hit durante a quarentena, a escritora e mentora de criatividade, norte-americana, Julia Cameron, sugere escrever três páginas matinais por dia. Esse descarrego verbal matinal ajuda a encarar o dia com mais leveza e diminuiu os obstáculos que atrapalham na criatividade. Pois nessas páginas, você vai escrever o que se passa na sua cabeça, sem restrição, sem censura ou preocupação com o que os outros vão pensar.

Mas afinal, por que escrever um diário?

Ter um diário para escrever seus sentimentos é algo tão importante quanto falar deles, colocar no papel as nossas angústias e alegrias do dia a dia, nos ajuda a tirar um peso da nossa cabeça.

Descarregue todas as suas ideias, medos, desejos e tudo que te incomoda. Deixe seu pensamento fluir através da caneta e sinta-se mais leve. E não há forma correta de escrever um diário, ele é livre para você se expressar da maneira que achar melhor.

Transforme um caderno em seu diário.

Você pode usar tanto caderno quanto caderneta para fazer o seu diário, não é preciso que seja um diário daqueles que compra pronto com espaços definidos e tematizados. Você pode escolher o caderno ou caderneta que gostar mais e o miolo que achar melhor.

No meu caso, eu uso uma caderneta pontilhada, optei por esse miolo, pois me deixa livre para personalizar minhas páginas e porque dá a impressão de liberdade. Mas, isso é uma preferência minha, o mais importante é que você sinta à vontade para escrever tudo que tiver vontade. Nada te impede de escrever em folhas pautadas ou em branco.

Personalize seu diário.

O seu diário não precisa ter somente textos, solte a imaginação e vá personalizando as páginas com desenhos, adesivos, washi tapes ou colagens. Lembre-se que é um espaço para você libertar a sua criatividade também.

No início, eu colava apenas adesivos nas páginas, apenas para não deixar sem graça. Hoje, me arrisco nas colagens, lettering e às vezes uso só washi tapes, mas não deixo nenhuma página sem decoração.

Crie uma rotina.

É legal você ter uma rotina para escrever seu diário. Se for um hábito novo, escreva por 21 dias seguidos, nem que seja um parágrafo por dia. Isso vai te ajudar a criar o hábito de escrever e quando menos perceber, não vai abrir mão desse momento.

Escolha um horário para escrever e dê preferência quando a casa estiver mais tranquila para você ter esse encontro consigo mesma sem interrupções.

Escreva sempre com caneta.

Pode parecer uma bobagem, mas quando a gente escreve com o lápis, pode ser que lá no futuro, você releia e queira apagar/reescrever aquele momento por não pensar como antes ou por vergonha mesmo.

O seu diário não é um rascunho, mas um registro da sua vida e porque não dizer da alma. Um lugar onde a razão dá lugar ao sentimento.

O diário é para todos.

Se você ainda não é adepta ao diário, te convido a começar a escrever sobre o seu dia, sobre a sua vida, sobre o que você quiser.

Para você que é jovem, escreva sobre as novas experiências que vem enfrentando nas aulas híbridas, como é a rotina durante a pandemia ou como é a relação com os amigos nesse momento que precisamos estar mais isolados?

Para você que está grávida, escreva sobre o turbilhão de sentimentos que uma gestação traz. O que sentiu quando descobriu a gravidez, quando contou para o futuro papai ou quando “recebeu” o primeiro chute? Esse registro será uma grande lembrança para você e seu filho.

Para você que é mãe, escreva sobre os desafios diários de ser mãe. Só quem é, sabe realmente o que se passa em nossa rotina (digo nossa, porque sou mãe =D). Anote as coisas engraçadas que seu filho te diz, coisas que acabam no esquecimento e que é tão gostoso de reler.

O diário é para todos que queiram registrar a sua vida, independente de como ela seja. Faça dele seu confidente, seu melhor amigo. Carregue para todos os lados, escreva sempre, cole fotos, copie músicas, citações de livros e o principal: liberte o seu pensamento.

 

Espero ter inspirado vocês a começarem a escrever e que seja tão prazeroso quanto é para mim!

 

Até mais!

De volta à lista