by @podecriticar

Especial de Halloween – Filmes de suspense e terror dirigidos por mulheres

Olá! Sejam bem vindos a mais um: Especial de Halloween – Filmes de suspense e terror dirigidos por mulheres. Ano passado, eu, Laura do @podecriticar, trouxe aqui para o blog da Mag uma listinha com cinco filmes vibes Halloween dirigidos por mulheres, e esse ano trago aqui então mais cinco, pois eu e a marca Magnólia acreditamos na força do empoderamento feminino, e na divulgação do trabalho de mulheres, que tanto batalham em um meio predominantemente masculino como o cinema. E quem disse que mulher não combina com terror? Vim aqui, com essa seleção, provar que combina e muito!

Vamos lá:

 

 

Sinopse: Shane (Vincent Gallo) e June (Tricia Vessey) casaram-se recentemente e estão em plena lua-de-mel em Paris. Shane é um homem atormentado por ter um grande apetite sexual e, por causa disto, decide procurar seu velho conhecido Léo Semeneau (Alex Descas), um médico com quem trabalhou em experiências sobre a libido humana. O Dr. Semeneau está atualmente à procura de Coré (Béatrice Dalle), sua esposa, que era mantida presa no quarto, mas fugiu recentemete. Shane decide ajudá-lo e acaba encontrando-a, agachada sobre um rapaz ensanguentado e cheio de mordidas.

Este filme é para quem gosta de um terror mais independente, que envolve um drama, e que não tem problema com sangue! É um filme forte, já deixo claro, para não pegar ninguém de surpresa, e que através de seus subtemas psicológicos ainda explora a força do feminino.

 

 

Sinopse: Em Precisamos Falar Sobre o Kevin, Eva (Tilda Swinton) mora sozinha e teve sua casa e carro pintados de vermelho. Maltratada nas ruas, ela tenta recomeçar a vida com um novo emprego e vive temorosa, evitando as pessoas. O motivo desta situação vem de seu passado, da época em que era casada com Franklin (John C. Reilly), com quem teve dois filhos: Kevin (Jasper Newell/Ezra Miller) e Lucy (Ursula Parker). Seu relacionamento com o primogênito, Kevin, sempre foi complicado, desde quando ele era bebê. Com o tempo a situação foi se agravando, mas, mesmo conhecendo o filho muito bem, Eva jamais imaginaria do que ele seria capaz de fazer.

Provavelmente o filme mais conhecido da lista, a obra adaptada do livro de mesmo nome é um suspense dramático intenso, que explora muito o psicológico e o laço que liga uma mãe e um filho. Assim, quem tem medo de filmes de terror não precisa se preocupar, pois o único medo aqui presente é com relação ao “desconhecer” o que seria familiar.

 

 

Sinopse: Bad City é uma cidade iraniana abandonada e sem leis, onde vivem diversos traficantes e prostitutas. Enquanto Arash (Arash Marandi) luta para sobreviver e para afastar o próprio pai do vício em drogas, a Garota (Sheila Vand) perambula pelas noites, com um segredo: ela é uma vampira, e mata seres solitários para saciar a sede de sangue. Quando os dois se encontram, as suas vidas se transformam.

Terror/suspense conceitual, iraniano e dirigido por mulher? Uau! Talvez o filme que mais me surpreendeu da lista, esta obra é muito interessante na forma que constrói a atmosfera de suspense. Não é um filme que dê medo, mas é misterioso, tal qual sua protagonista. Aqui, através da analogia do misticismo é trabalhado o sagrado feminino e a força da mulher.

 

 

Sinopse: Uma família vive em uma residência isolada em meio a árvores e plantações de milho. Após dias afastada por conta de cirurgias plásticas, a mãe (Susanne Wuest) volta para casa e não é reconhecida pelos filhos gêmeos. As crianças, de nove anos, duvidam que a mulher de rosto coberto seja realmente sua mãe e a partir de então nada será como antes.

Nada como um bom suspense psicológico, e é isso que este filme é! Uma atmosfera tensa de suspense é aqui bem criada, deixando o espectador sem entender o que está acontecendo e ainda o surpreendendo com uma reviravolta no final. Assim, se você gosta de um suspense com uma narrativa que intriga, “Boa noite, Mamãe” é uma boa pedida.

 

 

 

Sinopse: São Paulo. Inácio (Murilo Benício) é o dono de um restaurante de classe média, por ele gerenciado com mão de ferro. Tal postura gera atritos com os funcionários, em especial com o cozinheiro Djair (Irandhir Santos). Quando o estabelecimento é assaltado por Magno (Humberto Carrão) e Nuno (Ariclenes Barroso), Inácio e a garçonete Sara (Luciana Paes) precisam encontrar meios para controlar a situação e lidar com os clientes que ainda estão na casa: o solitário Amadeu (Ernani Moraes) e o casal endinheirado Bruno (Jiddu Pinheiro) e Verônica (Camila Morgado).

Por fim fecho a lista com um filme de suspense nacional, sim, nosso cinema conta com produções de suspense/terror que infelizmente ainda não recebem o reconhecimento devido. As ações aqui são rápidas e deixam o espectador tenso, aflito com o que vai acontecer. Com boas atuações, vale dar uma conferida nesta pérola do suspense nacional!

Espero que tenham gostado deste especial, procurei escolher filmes mais “tranquilos” para que os que não são tão chegados em terror possam ir conhecendo o gênero aos poucos, e ainda dar oportunidade para filmes menos conhecidos e assistir obras feitas por mulheres! Para mais dicas confiram o especial do ano passado, procurando aqui no blog da Mag.

 

Muito obrigada e feliz Halloween,

De volta à lista

Postagens Relacionadas